17/03/2017 14:23

Mandaguari recebe assessoria sobre alimentação escolar

Merenda de qualidade

Nos dias 20, 21 e 22 de março (segunda, terça e quarta-feira próximas), o município de Mandaguari receberá assessoria do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar do Paraná – CECANE – PR, órgão criado a partir de uma parceria entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE e Universidade Federal do Paraná - UFPR, para prestar esta assessoria aos municípios.

Integrantes da assessoria irão se reunir com profissionais da Secretaria da Educação, agricultores familiares que fornecem alimento para a merenda escolar, gestores e nutricionistas do município para discutir a nova legislação vigente, a implantação do Sistema de Monitoramento do Programa Nacional de Alimentação Escolar, o SIM-PNAE, além de realizar visitas às escolas municipais para diagnóstico situacional.

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) tem por objetivo contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de práticas alimentares saudáveis dos alunos, por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as suas necessidades nutricionais durante o período letivo.

Nesse sentido, primando pela qualidade das suas ações, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) firmou parcerias com Instituições Federais de Ensino Superior, constituindo os CECANES. Dessa forma, da parceria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) com o FNDE surgiu o Projeto Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar do Paraná – CECANE PR, executado pelo Departamento de Nutrição, Setor de Ciências da Saúde.

Logo, devido à abrangência do PNAE, diversos atores sociais estão envolvidos na realização deste programa além do FNDE, como gestores municipais e estaduais, nutricionistas, conselheiros de alimentação escolar, professores, diretores, pedagogos, agricultores familiares, manipuladores de alimentos (merendeiras), pais de alunos e escolares.  E para que estes atores sociais possam desempenhar seus papéis de forma adequada, é necessário orientá-los e formá-los continuamente, assim como realizar pesquisas e estudos que busquem compreender a pluralidade de situações vivenciadas em cada localidade onde o PNAE é executado.